CEFET-MG

Exame CELU está com inscrições abertas

Terça-feira, 3 de outubro de 2017

celu_a3_217_web

 

O CELU – Certificado de Espanhol, Língua e Uso – está com as inscrições abertas até o dia 30 de outubro.   

O CELU  é “um certificado de proficiência de espanhol como língua estrangeira que pode ser obtido por todos os estrangeiros que não tiverem o espanhol como primeira língua e quiserem validar sua capacidade de usar este idioma como língua segunda para âmbitos de trabalho e estudo. O CELU é o único exame reconhecido oficialmente pelo Ministério da Educação e o Ministério das Relações Exteriores e Culto da República Argentina”. Basta se inscrever, pagar a taxa de R$ 160,00 e aguardar o comprovante definitivo de inscrição.

Para se inscrever acesse http://celu.lenguas.unc.edu.ar/ (link direto) ou através do site oficial

O exame acontecerá no dia 10 de novembro de 2017 no CEFET-MG e/ou na Fundação CEFETMINAS.


Quem pode fazer:

“Podem prestar o CELU quem não falar o espanhol como língua materna. Os candidatos devem ter dezesseis anos e três anos completos de educação equivalentes à escola secundária, média ou EGB 3 do sistema educativo argentino. A única documentação requerida para prestar o CELU é o documento de identidade ou o passaporte. No momento da inscrição e no dia do exame deve ser apresentado o mesmo documento. O número do documento apresentado é aquele que constará no certificado final. Excepcionalmente, se a língua materna do estudante é o espanhol, mas fez sua escolaridade em outra língua, poderá prestar o exame CELU apresentando documentação que garanta essa condição”.

Alguns materiais para estudo estão disponíveis  gratuitamente aqui.


Níveis de Espanhol atribuídos pelo CELU (descrição geral): 

Nível intermediário:  o candidato deve ser capaz de desempenhar-se com certa fluência e naturalidade em situações familiares, sociais e de serviços, mesmo vacilando em contextos desconhecidos ou frente à necessidade de matizar ou especificar seus enunciados. Pode se desempenhar de maneira aceitável em âmbitos de trabalho e estudo. Este nível é considerado o limiar universitário. O usuário de Nível Intermediário pode compreender a informação geral de diferentes textos e redigir com pouca complexidade e pouco detalhe cartas, instruções, relatos, ensaios, artigos de opinião, relatórios em geral. Compreende textos orais e escritos de difusão jornalística em comunidades de diferentes variedades dialetais e pode distinguir, de maneira básica, o estilo formal do informal. Entende a expressão de desejos, conselhos, ordens e diferentes pontos de vista numa discussão. Participa com certa fluência e naturalidade em conversas com falantes nativos sobre assuntos do cotidiano ou específicos da sua área de trabalho ou estudo. Na conversa utiliza o registro formal e informal de maneira suficientemente adequada. Pode dialogar, narrar, expressar e compreender desejos, pedidos e ordens, fundamentar uma opinião e discutir uma opinião de outro, expressar hipótese e eventualidade, descrever ou definir, com alguma precisão, objetos, lugares ou pessoas conhecidas, reais ou imaginárias.

Nível Avançado:  o usuário se desempenha confortável e espontaneamente na língua numa ampla gama de situações familiares e sociais. Desempenha-se adequadamente tanto no âmbito do trabalho quanto no acadêmico. Sua compreensão é ampla e variada, pode compreender a informação geral e de detalhe, os implícitos e as opiniões enunciadas em textos de diferentes gêneros. Pode entender quase sempre o humor e a ironia, exceto quando desconhece referências culturais específicas. Pode redigir uma ampla variedade de textos claros, precisos e adequados: cartas informais e formais, instruções, relatos, ensaios, resumos, artigos de opinião, relatórios de trabalho ou acadêmicos. Pode interagir fluentemente com falantes nativos de diferentes variedades dialetais, embora perca alguns detalhes. Distingue o registro formal do informal. Entende diferentes pontos de vista numa discussão, em argumentações e explicações. Desempenha-se linguisticamente com adequação em áreas de trabalho e acadêmicas. É capaz de explicar o mal-entendido que possa produzir-se por alguma inadequação na sua expressão. Pode expor um assunto frente ao público e intervir ativamente em conversas e discussões formais e informais entre falantes nativos.


Fonte: http://www.celu.edu.ar/pt-pt